segunda-feira, 25 de julho de 2011

Egocentria saudável

(Primavera no Lago Wanaka, Nova Zelândia)


Quem somos nós perante o universo que me cerca?!
Algo?!

Quem sou eu perante o universo que eu crio?!
Nada?!

Mais um perdido?! Não... Não há mais tempo para isso!
 

            Não posso diluir nossa paciência com o que não nos dá espaço.
            Quero um cheiro gostoso de mato, frutas coloridas deitadas, repousando sobre um lençol defronte o Lago de Minha Vida. As flores, que antes sequer via, hoje ornamentam minhas tardes e se comportam como se quisessem me dizer e dar o verdadeiro carpe diem. As danças que o vento dessa minha tarde executa me mostram que tenho verdadeira paz e que compartilho consigo o que há muito desejo. Reflexo de dias de aprendizagem consumada – cansativos, lastimáveis, mas nunca inválidos. 
            Portanto, o que me resta dizer nesse ambiente de vespertinidade é: “Sirvam-se! Temos um universo inteiro para degustar. A alma irá absorver tudo e teremos mais fome. Só não me incomodem muito porque quero agora me dedicar à beleza dessa tarde e contemplar o horizonte além desse Lago.”  

Abson.
 
***********************
Fiz às 13h22
de 22/07/11.

Nenhum comentário:

Postar um comentário